Arquitetura Romana II

Como vimos no post anterior a Arquitetura Romana foi muito rica e importante. Na época ela havia se tornado uma forma de impor respeito aos povos subordinados, trabalhando a favor do Estado Romano.

Em relação a arquitetura grega, a arquitetura romana se mostra mais grandiosa e ornamentada características que a tornavam mais imponente.

Assim como os gregos os romanos também construíram templos, porém com algumas características diferentes, os templos romanos eram feitos em cima de um pódio que possuía uma escada ladeada por muros, outro detalhe que mudou foi o fato dos romanos colocarem meias colunas ao redor das paredes que compunham o templo, ficando somente o pórtico com colunas inteiras e intercolúnios abertos.

Surgem na arquitetura romana dois novos estilos de coluna: a toscana ou dórica toscana, que é uma simplificação da coluna dórica da ordem grega, e a compósita, que é uma variação da ordem coríntia onde foram acrescentados alguns elementos jônicos, sendo a mais ornada das ordens.

Para a construção desses monumentos passou a ser utilizado o betão, uma amálgama de argamassa e outros materiais de construção, em alguns casos, materiais de origem vulcânica, também conhecido como pozollana.

Outra construção erguida de forma monumental pelos romanos foi o Coliseu, também conhecido como Flaviano ou Flavio. Um dos cartões postais de Roma o Coliseu é um anfiteatro localizado no centro da cidade e foi simbolo da política de Pão e Circo.

o coliseuQuando Vespasiano assumiu o poder em 69 d.C. ele encontrou a cidade de Roma em ruínas depois do incêndio que houve, e também quebrada economicamente por causa do seu antecessor Nero, que era um corrupto. Diante dessa situação que Vespasiano enfrentava ele anunciou a construção de um anfiteatro, e o chamou de Flavio, por ser o nome pertencente a sua família, porém, posteriormente ele passou a ser chamado pelas pessoas de Coliseu devido a sua estrutura considerada colossal.

Sua construção com capacidade para obrigar 50.000 pessoas até os dias de hoje é uma referência para a construção de estádios. O Coliseu conta com 80 arcos no nível do chão e 76 entradas, a facilidade de locomoção permitia que as pessoas achassem seu lugar de forma fácil e rápida. A organização dos assentos era feita de acordo com as classes sociais presentes na época. Em cada um dos andares foi utilizado uma ordem diferente de colunas, sendo no primeiro andar a dórica, no segundo a jônica e no terceiro a coríntia. Sua estrutura também se utiliza das abóbadas de berço e arestas, outra invenção romana.

abobadas

O Coliseu foi inaugurado em 80 d.C. por Tito filho de Vespasiano. Desde de sua inauguração o anfiteatro foi sede de diversas batalhas e espetáculos sangrentos. Mas com o passar do tempo, terremotos e tempestades foram danificando sua construção, e hoje encontra-se em ruínas, porém, continua nos impactando por sua magnitude.

Outra grandiosa construção feita pelos romanos foi o Panteão, com a utilização da cúpula, outra invenção romana, por ser tão exuberante fizemos um post especial para ele, que você pode conferir aqui.

Mais tarde com a decadência do Império Romano novos estilos arquitetônicos surgiram, e nós falaremos mais sobre eles nas próximas semanas, então não se esqueça, toda quarta-feira tem um novo capítulo na história da arquitetura.

← Arquitetura romana I                                                                                             Panteão de Roma→

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s